O Jardim das Rosas Submersas




O Jardim das Rosas Submersas está em processo de edição e será publicado em breve pela Editora Coerência. 
Segue a capa oficial feita pelo Décio Gomes:






Sinopse:



O Jardim das Rosas Submersas é belo à primeira vista e ao encantar-se com os diferentes tons de vermelho, o retorno à realidade não será tarefa simples.
As pétalas luzidias e convidativas o transportarão a um universo repleto de criaturas fantásticas, onde fantasmas, lobisomens, vampiros, bruxas, anjos, demônios e uma infinidade de seres notáveis dividirão espaço com a mais sombria condição humana; a loucura.

Este é um Jardim plantado pouco a pouco ao longo dos anos. Prepare-se para um grande passeio! Contemple as Rosas, colha-as se for da sua vontade. Tenha cautela, porém. Não se esqueça dos espinhos.


Apresentação:


Bem-vindo ao Jardim, caro leitor!
 Neste exemplar você encontrará muitos dos meus contos escritos entre 2004 e 2016. Textos que considero Rosas Submersas pelo tempo; um registro palpável da evolução literária pela qual passei durante todos esses anos desde que decidi me aventurar pelo universo das letras.
Embora eu considere meus trabalhos atuais bem diferentes dos antigos, tanto pelo estilo quanto pelo enredo, tanto pela escolha das palavras que compõem um parágrafo quanto pelos temas, todas as histórias deste livro têm algo em comum. Nelas existem o meu esforço, dedicação e alma; o melhor que pude dar conforme as escrevia, ainda que o meu melhor de outrora tenha sofrido transformações notáveis com o passar das estações.
 Muito eu aprendi desde a minha primeira publicação impressa. Uma vez que a mudança é constante e a escrita se aprimora através da prática, reler um conto antigo pode suscitar frustração ou gratidão. Eu escolho ser grata por todas as linhas que compus e a prova disso é a exposição dessas ideias com o coração repleto de ânimo.
 Confesso que agora, com seis livros publicados e doze antologias, sinto-me tentada a reescrever algumas dessas tramas enquanto as organizo. Optei por não fazê-lo, entretanto, por uma simples razão; não seria justo. Afinal de contas, o que está escrito, escrito está e os motivos pela minha gratidão são infinitos.
Através de narrativas simples e despretensiosas, o mundo da literatura me deu as boas-vindas. Fiz amigos, ministrei palestras, participei de eventos e Bienais. Conquistei leitores fiéis, fiz cursos, tornei-me revisora e crítica literária, além de seguir publicando um romance por ano desde a minha estreia como escritora de literatura fantástica.
Os contos não estão dispostos em ordem cronológica de forma intencional, pois a finalidade deste volume é fazê-lo passear por um jardim mesclado de presente e de passado, proporcionando a você momentos de diversão (e uma pitada de medo) em meio aos meus lobisomens, vampiros, zumbis, fantasmas, psicopatas alucinados, entre outras “rosas” cuja morada foi um dia no meu extinto blog Red Rose. Quanto às “rosas” mais recentes, com pétalas de palavras frescas, eu sugiro que as colha com cuidado caso as identifique. Não posso garantir que as criaturas e personagens apresentados sejam inofensivos. Eles vão lhe abalar de alguma forma. Talvez não escapem deste livro, mas se permearem a sua mente por um tempo eu me darei por satisfeita.
Muito obrigada e tenha uma boa leitura!




Susy Ramone




                        Ilustração de Carolina Mancini

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Respeite os Direitos Autorais. Todos os textos deste blog estão registrados.